IMAGENS

IMAGENS
IMAGENS

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Violência contra pessoa idosa mobiliza sociedade civil organizada




A pastoral do idoso, junto com os Conselhos Municipais e Estaduais do idoso e os Conselhos Municipais e Estaduais de Assistência Social, realiza nesta quarta-feira, dia 15, caminhada em comemoração ao Dia Mundial da Luta Contra a Violência da pessoa idosa, comemorado hoje, 15 de junho.
Segundo Crismédio Vieira Costa Neto, presidente do Conselho Estadual do Idoso, o objetivo da caminhada é mobilizar a sociedade quanto aos índices de violência cometido contra os idosos em Alagoas e no resto do mundo.
De acordo com dados da Pastoral do idoso, de outubro de 2010 a março de 2011, 400 casos de negligência contra o idoso foram registrados. Crismédio explica que a principal forma de violência cometida contra os idosos no estado são de natureza familiar, seja por negligência, desrespeito, abandono ou violência psicológica.
A assistente social do Conselho Estadual do idoso, Marta Ferreira Gomes, enfatiza que a conscientização da população em parceria com a disponibilidade dos serviços públicos é fundamental para garantir uma velhice mais digna aos idosos. “Temos fartura de leis que garantem os direitos dos idosos, o que falta é a priorização dos serviços públicos e a conscientização da população. Por isso, defendo que seja inclusa na grade curricular dos alunos do ensino médio e fundamental o estudo do envelhecimento, mas principalmente nas universidades, por ser um ambiente acadêmico,” comenta Marta.
Para a assistente social o Brasil não cresceu do mesmo modo que os países ricos e este crescimento desordenado provoca o aumento dos índices negativos. “Enquanto os países mais ricos se preparam para uma população mais velha, o Brasil apresenta expressiva desigualdade social e, com isso, tende a apresentar índices muito ruins”, relata Marta.
Para Marta, a educação, seguida do transporte e da saúde, são os problemas que mais acometem pessoas nesta faixa etária. “Transporte ou saúde são serviços básicos garantidos não apenas pelo Estatuto do Idoso, mas pela própria Constituição. O transporte é um problema sério e a saúde, ainda mais acentuado. Os idosos acordam na madrugada, enfrentam filas enormes e muitas vezes não são nem atendidos,” complementa a assistente social.
O programa universidade aberta é uma das ações que contribuem para a redução dos índices que marginalizam a população da terceira idade. A manutenção da educação é um dos pontos propostos pela Organização Mundial da Saúde.
De acordo com Marta, setores como transporte, saúde, segurança, educação, urbanização e lazer são apenas alguns dos setores que apresentam deficiência. Para ela a questão que envolve o idoso, principalmente no tocante à violência, é generalizada e requer maior atenção do poder público.
A caminhada que marcou a data foi da Praça Deodoro até a Praça dos Martírios, no Centro, onde haverá um balcão de direitos, palestras e atividades culturais.
A pastoral disponibiliza ainda dois telefones para denúncias de maus-tratos: Disque idoso – 3315-9928, que funciona das 9h às 16h ou o telefone nacional, Disque 100, que funciona 24h.
FONTE: WWW.ALAGOAS24HORAS.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário