IMAGENS

IMAGENS
IMAGENS

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

GINGA TERAPIA - CAPOEIRA NA TERCEIRA IDADE

O QUE É GINGA TERAPIA? É terapia através da capoeira, um Projeto que tem como objetivo proporcionar a saúde e a qualidade de vida aos seus praticantes. Seus exercícios foram desenvolvidos de forma que inclua todos os interessados. Tornando-se uma ferramenta que vem evoluindo ao longo dos anos, as aulas são atrativas e podem ser adaptadas para qualquer faixa etária. A Ginga Terapia apresenta uma nova proposta de utilização da capoeira como atividade desportiva educativa e terapêutica dentro de clinicas, escolas, associações e grupos de convivência. Realiza exercícios de força com o peso do próprio corpo, técnicas de alongamento e flexibilidade de forma estática e dinâmica e técnicas de respiração. São centenas de movimentos, com aulas diferentes a cada dia. Um trabalho completo que desenvolve qualidades físicas como força, flexibilidade, coordenação, e outras, através de técnicas de respiração proporciona ao praticante uma grande evolução no seu controle motor e mental e vêm auxiliar os idosos a superarem os bloqueios emocionais e corporais. Uma das diferenças da Capoeira tradicional para esse novo método está no ritmo e na intensidade. Assim como na Capoeira, na Ginga Terapia há a ginga, movimento tradicional da capoeira e os alunos têm pequenas noções da esquiva, que é o ato de se desviar de um golpe. A Ginga Terapia pode ser praticada por qualquer pessoa independente de idade, sexo e peso, além disto, traz junto a este condicionamento físico um gasto calórico ideal para quem quer perder alguns quilinhos, além da melhora na capacidade funcional que pode ser definida como o potencial que os idosos apresentam para decidir e atuar em suas vidas de forma independente, no seu cotidiano. Seus adeptos entendem que cada movimento, cada musica possui uma vibração específica e uma capacidade terapêutica. A Ginga Terapia tem uma forte vocação artística, sendo muito apreciada por todos que assistem suas apresentações, rodas semanais, roda mensal e os batizados e competições que acontecem uma vez por ano. Onde se reúnem todos os alunos do projeto de todas as faixas etárias promovendo uma integração nas relações intergeracionais, criando um vínculo afetivo e ajuda mutua a fim de demonstrarem seus movimentos e gingados, melhorando assim a auto estima que os faz serem verdadeiros artistas. Na prática, as aulas de Ginga Terapia se iniciam com uma sessão de aquecimento e alongamento, pra preparar a musculatura. Em seguida vêm os exercícios individuas sempre gingando e executando os golpes e esquivas, as cantigas de roda como “eu tava na peneira” também são utilizadas com forma de socialização e descontração durante a aula que segue com exercícios usando cadeiras, cabos de vassoura e outros materiais como obstáculos. Eventualmente são utilizadas duas outras modalidades que são a Ginga Terapia-Mix: aula que utiliza músicas remixadas e movimentos ginásticos e a Hidro-Ginga Terapia: Ginga Terapia adaptada ao meio liquido. O ideal é que a Ginga Terapia seja praticada de duas a três vezes por semana. Como a Associação Pestalozzi de Maceió ainda não dispõe de multiplicadores em número suficiente para atender todas as demandas que surgem, a entidade está oferecendo aulas para os idosos em três unidades de saúde. Mas evidentemente não há saltos, nem golpes mais contundentes, que podem expor os idosos a acidentes e lesões. A Ginga Terapia pode ser feita, inclusive, por cegos, pessoas com déficit mental ou com sequela motora (cadeirantes). Como já acontece em nossas unidades de educação inclusiva. Apenas pessoas com doença cardíaca grave devem evitar, pois nestes casos qualquer esforço físico mais intenso é uma ameaça a sua saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário